Estudar espiritismo…

Aprendendo com o semeador
outubro 14, 2017
Ciência
outubro 14, 2017

Estudar espiritismo…

Estudar espiritismo é um grande desafio. Passamos pelo estudo dos problemas fundamentais relacionados à existência, filosofia e ciências fazendo um exercício de equilibrismo tentando religar tudo isso a Divindade, ou seja, dando um fundo moral para o conhecimento.

Neste momento nos deparamos com um problema ainda maior, que é aplicar este conhecimento a transformação primeiramente pessoal e reverberar esta mudança no mundo. Se não, não seria conhecimento espírita e sim acesso a informação que só se torna conhecimento, ou seja, sabedoria, quando posto em prática e a serviço do bem.

A transversalidade dos objetos ou temas estudados pelo espiritismo nos leva a busca de todas as fontes, sendo imprescindível passar por aquelas que negam o próprio espiritismo. Isso é necessário para por a prova, não no sentido de teste de fé, mas, da busca da luz da razão. Senão não seríamos estudiosos, nos contentaríamos em apenas copilar e repassar sem analisar.

Para o estudo espírita todo conhecimento é valioso, e como alertou Kardec o bom senso deve sempre ser utilizado para trabalharmos a fé raciocinada.

Largando o espiritismo e seguindo a ciência nos põe em constante reanálise do que aprendemos e meche fortemente com o nosso orgulho e vaidade.

Testar o conhecimento na prática com busca de iluminação da nossa moral unindo a razão pode nos levar a uma insensibilidade quando não atentamos para uma utilidade moral e na primeira intenção que é a evolução do ser que se faz desequilibrada sem a observância do desenvolvimento de um espírito comprometido com o amor.

O conhecimento espírita se dá muito pela curiosidade saudável de se encontrar sempre com novas fronteiras e perspectivas que a espiritualidade nos traz nas leituras, palestra e principalmente nas comunicações mediúnicas.

Em contato com o sofrimento do outro pomos em prática as teorias estudadas e entendemos melhor nossas próprias dores. Sendo comum um encarnado ou desencarnado ao descreverem suas dores nos fazer perceber melhor como nos sentimos.

Assim na busca por conhecimento teórico e no exercício da caridade, pomos em prática nosso alto conhecimento e, por conseguinte a reforma íntima que precisa das asas do conhecimento e da moral em equilíbrio.

Como os pensamentos dão a forma e os sentimentos o preenche, estudar espiritismo pe a busca constante da educação do sentir, do pensar porque ambos são ação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: